Você está aqui: Página Inicial / Artigos / Prática esportiva e hidratação

Prática esportiva e hidratação

Mateus Corrêa Silveira


hidratacaoA prática monitorada de exercícios físicos é fundamental para que a saúde dos indivíduos não seja prejudicada. Cuidados com a nutrição e a hidratação do praticante podem fazer que o exercício possa ser usufruído sem prejuízos durante o seu desempenho.

Quando fazemos exercícios, parte da energia que está disponível no nosso corpo é utilizada para produzir o movimento. Outra parte da energia é convertida em calor, que aumenta nossa temperatura corporal e exige providências para manter o funcionamento ideal das funções orgânicas. A termorregulação através da evaporação do suor é a principal forma de estabilizar a temperatura corporal. No entanto, grandes quantidades de suor fazem com que tenhamos perdas de água e minerais (principalmente o sódio) que são essenciais para o praticante. A falta de reposição de líquidos pode resultar na desidratação, que apresenta consequências que vão desde sintomas simples como a fadiga até a morte.

A hidratação deve ocorrer previamente, durante e após a prática dos exercícios físicos. A Sociedade Brasileira de Medicina do Esporte sugere consumo de 250ml até 500ml de água 2h antes do início da atividade. Durante o exercício, a ingestão varia de acordo com: a taxa de suor que o praticante apresenta, a duração e a intensidade do exercício (que implicam na quantidade de sudorese do praticante), além de fatores ambientais. Com isso, as estimativas variam de 500ml até 2000ml por hora. Como a ingestão excessiva de líquidos pode causar desconforto gástrico, o ideal é que a bebida apresente boa palatabilidade (gosto agradável) para que o praticante beba (a cada 20min) o maior volume possível de líquidos. A ingestão de bebidas após a prática é fundamental e pode atingir até 1500ml de acordo com a necessidade, segundo o Colégio Americano de Medicina do Esporte. Uma estimativa da quantidade de líquido a ser ingerido é medir o peso corporal do praticante antes e após a atividade, objetivando beber quantidades suficientes para evitar perdas superiores a 2% do peso registrado antes do exercício.

A hidratação pode ser feita através do consumo de água ou de bebidas esportivas para repor os líquidos e o sódio perdidos. O tipo de exercício realizado determina a escolha da bebida durante a realização da atividade. Para duração inferior a 1h, a hidratação pode ser realizada com o simples consumo de água. Para atividades longas (mais de 1h), a reposição hídrica com bebidas esportivas favorece mais o desempenho do praticante, visto que contém sódio na sua composição. Em eventos com mais de 3h de duração, é recomendável que a bebida contenha sódio e ainda carboidratos para fornecer energia adicional ao esportista. O consumo apenas de água em exercícios duradouros (como maratonas) pode resultar na baixa concentração de sódio (hiponatremia), que é importante no favorecimento da retenção hídrica pelo organismo.

Sendo assim, a hidratação é fundamental na manutenção do estado estável para a prática de exercícios. Os cuidados principais devem estar em ingerir quantidades suficientes de bebida para prevenir e para repor a perda de líquidos pelo suor. Quanto maior for o desgaste imposto pela atividade, maior o volume necessário de líquidos a ser ingerido e maior a necessidade de consumir bebidas que forneçam sódio e carboidratos para regulação e fornecimento de energia para o organismo.

Prof. Mestre Mateus Corrêa Silveira
Faculdade Metodista de Santa Maria
Bacharelado em Educação Física