Você está aqui: Página Inicial / Artigos / Você já ouviu falar em síndrome metabólica?

Você já ouviu falar em síndrome metabólica?

Cati Reckelberg Azambuja

Nos últimos anos, as pessoas passaram a ter uma maior facilidade para comprar e consumir os alimentos e, associado a isso, diminuíram o nível de atividades físicas praticadas no trabalho, na vida diária, nas horas de lazer e de descanso. Esses fatos deixaram a população, de modo geral, com maiores chances para desenvolverem doenças como a hipertensão, o diabetes, a obesidade, o aumento do colesterol e dos triglicerídeos.

A Síndrome Metabólica se manifesta quando as pessoas têm, ao mesmo tempo, essas (ou algumas dessas) doenças, citadas anteriormente. Além dos problemas acarretados por cada uma das patologias, a combinação entre elas e com a obesidade, leva a pessoa ao desenvolvimento de problemas cardiovasculares, como o infarto do miocárdio e o acidente vascular cerebral.

As pesquisas têm mostrado que a Síndrome Metabólica atinge pessoas de todas as classes sociais e de todas as idades, apesar de ocorrer mais em mulheres do que em homens. Como causa principal dessa síndrome, os especialistas apontam as grandes modificações nos hábitos de vida na sociedade, ocorridas nas últimas décadas.

O tratamento da Síndrome Metabólica é um tanto complexo, pois envolve o cuidado de cada uma das doenças que a pessoa possui, porém, realizado de maneira combinada, porque todas as doenças estão presentes numa mesma pessoa. Assim, a primeira providência que deve ser adotada é a modificação do estilo de vida, com o objetivo de combater o sedentarismo, reeducar o comportamento alimentar e melhorar a qualidade de vida em todos os seus aspectos (diminuindo o estresse, dormindo melhor, se divertindo e convivendo mais com os amigos e familiares, etc.).

Muitas vezes, somente a modificação do modo de viver não é suficiente para resolver a Síndrome Metabólica. Nestes casos será preciso que a pessoa faça tratamento com a medicação específica para cada uma das doenças e acompanhamento médico especializado constante.

A prática regular de exercícios físicos, tais como caminhadas ao ar livre ou em esteira ergométrica, musculação, natação, hidroginástica, aulas de ritmos ou algum tipo de ginástica, possui um importante papel no combate desta síndrome. Esses exercícios, quando realizados de 3 a 5 vezes por semana, em sessões de 50 minutos a 1 hora, ajudam na redução do risco cardiovascular, na redução da pressão arterial, na redução da glicemia de jejum, no aumento da massa muscular e na redução da gordura corporal.

Portanto, fica o alerta: A Síndrome Metabólica é uma combinação perigosa!

- Se você se alimenta de forma desequilibrada, ingerindo mais alimento do que precisa para seu corpo funcionar adequadamente...
- Se você passa muito tempo sentado, sem se movimentar e não tem o hábito de praticar exercícios físicos...
- Se você tem familiares com algum grau de obesidade e com aumento do colesterol, da glicose e da pressão arterial...

Fique atento! Combata esta doença chamada de Síndrome Metabólica, praticando regularmente exercícios físicos que irão contribuir para que você tenha um estilo de vida mais saudável e, consequente, uma melhor qualidade de vida.