Você está aqui: Página Inicial / Extensão / Notícias / Futsal Masculino da Fames: aprendizado dentro e fora das quadras

Futsal Masculino da Fames: aprendizado dentro e fora das quadras

Equipe da Fames completa um ano com perspectiva de conquistas
Futsal Masculino da Fames: aprendizado dentro e fora das quadras
Companheirismo e respeito: Futsal dá lições que vão além das quadras


O time de Futsal feminino da Fames existe desde 2012 e já se tornou uma referência para outras equipes da região. Com tantos resultados positivos, no ano passado, um novo programa de extensão foi iniciado: o “Projeto Integração Acadêmica Através de Equipe de Futsal Masculina”. Apesar de nova, 12 membros já fazem parte da equipe.

Além de proporcionar a prática esportiva orientada, o projeto abre espaço para que acadêmicos atuem na comissão técnica e aprendam as diversas áreas de atuação do esporte. “É um meio de crescimento profissional, sendo um espaço de troca de conhecimentos, tanto na parte técnica, quanto física e oratória. Trazendo, assim, ferramentas que auxiliam na formação acadêmica”, declara Dieyson Pereira Duarte, de 28 anos, aluno do 8° semestre de Educação Física.

O atleta foi um dos fundadores do projeto na faculdade, ele atuou durante 12 anos como jogador profissional de futebol e acredita que a Fames oferece excelente estrutura para a realização do esporte, e ressalta que o coordenador do programa é bastante qualificado. Gabriel Ivan Pranke, docente de Educação Física, faz o comando geral dos treinamentos, apoiando os alunos. Ele conta que alguns jogadores não são alunos da Fames, pois o programa se estende à comunidade de Santa Maria que tem interesse pelo esporte. No início de cada semestre, os melhores atletas são selecionados utilizando critérios técnicos e táticos, segundo o professor.

“Entendo que a participação em projetos como esse, que tem o objetivo de formação de equipes, favorece o aprendizado do mercado de trabalho no esporte de alto-nível, embora não seja o mesmo nível de exigência. Todos os participantes, acabam aprendendo e se desenvolvendo como atletas e profissionais do esporte”, diz.

Muito mais do que os benefícios profissionais e físicos, Pranke ressalta as vantagens do esporte para a vida dos atletas. “Os alunos aprendem a abraçar juntos um objetivo comum e correr e buscar por ele, o que é a essência dos esportes coletivos. Aprendem a viver coletivamente, respeitando colegas, companheiros de equipe e os integrantes da comissão técnica”, afirma. O time segue treinando duas vezes por semana, participando de competições dentro de Santa Maria, e agora busca participar de competições estaduais universitárias, como os Jogos Universitários Gaúchos de 2017 e a Copa Unisinos de 2016, que acontecerá em outubro deste ano.

Tafarel Chaves Delevat, de 30 anos, é aluno do 6° Semestre de Educação Física, e participa do projeto desde o início. Durante treinos e algumas competições, teve a chance de atuar tanto como jogador, quanto como treinador do seu time. “Me interessei pelo projeto porque penso sem seguir carreira em esportes coletivos. Ajuda muito na formação, pois é uma ótima vivência que ocorre durante os treinos e competições. Por vezes fico no comando da equipe, o que me deixa mais confiante e seguro para as próximas oportunidades”, relata.

E não são só os alunos que aprendem e se desenvolvem com o programa. O professor também sente os resultados: “é a primeira vez que assumo como coordenador de um projeto esportivo e também como treinador principal de uma equipe. Estou aprendendo muito com isso, e creio que estou conseguindo desenvolver um ambiente propício para que todos os participantes aprendam também. E é isso que importa, no final das contas, que o projeto sirva para construção de conhecimento”.

Futsal Masculino da Fames