Você está aqui: Página Inicial / Notícias / IMC realiza campanha solidária - “Temos pressa porque eles passam frio!”

IMC realiza campanha solidária - “Temos pressa porque eles passam frio!”

26/06/2018 13h18 - última modificação 05/07/2018 08h24

IMC realiza campanha solidária - “Temos pressa porque eles passam frio!”

John Wesley, fundador do movimento metodista, nos anos de 1700, ainda muito jovem, preocupa-se com o bem de todas as pessoas.  Através de seu cuidado com o próximo, realizava um trabalho evangelizador e assistencial à população carcerária. Além do trabalho espiritual, Wesley atendia às necessidades materiais dos apenados. Exemplo disso foi em 1759, quando se deparou em Bristol, na Inglaterra, com muitos presos em situação de carência de agasalhos. Ele pregou um sermão e tirou uma coleta especial para providenciar roupa e cobertores para entregar aos encarcerados para poderem suportar o frio do inverno.

Wesley entendia que a conversão a Jesus acontecia pela prática da vida cristã. Preocupa-se com o ser humano total. Não é só com o bem-estar espiritual, mas também com o bem-estar físico, emocional, material. Por isso, defendia o cuidado com o próximo de forma integralmente, principalmente dos necessitados e marginalizados sociais. “Os presos precisam mais do que ninguém ser visitados, porque eles são muitas vezes sozinhos e esquecidos pelo resto do mundo”, afirmava João Wesley.

O Instituto Metodista Centenário (IMC), como propagador dos fundamentos do metodismo preocupa-se com todos e realiza a campanha: “Temos pressa porque eles passam frio!” A ação solidária visa arrecadar agasalhos para os cerca de mil apenados da Penitenciária Estadual de Santa Maria - PESM.

A caixa de coleta ficará localizada no hall de entrada do Instituto Metodista Centenário até o dia 13 de julho. Podem ser doados roupas claras, calçados sem cadarço, meias e cobertores de apenas uma camada.

A ideia da ação surgiu através dos relatos da experiência dos integrantes do Projeto de extensão Defesa no Cárcere, da Faculdade Metodista. Foi em um dos dias frios de outono, quando as temperaturas estavam muito baixas que um grupo de integrantes do projeto foi até a PESM para uma ação do projeto. Nesse dia, a temperatura à tarde no centro de Santa Maria estava próxima aos cinco graus. Ao chegarem na PESM, observaram que pela condição geográfica do local, a temperatura era menor e o frio mais intenso.

Neste dia, ao iniciarem o trabalho com os apenados, os membros do projeto Defesa no Cárcere se depararam com uma cena no mínimo desumana ao observarem que os presos não possuíam agasalhos para o frio. Além disso, na casa penitenciária não há vidros nas janelas das celas, o que permite que o vento entre. Alguns usavam apenas uma peça de roupa de manga longa enquanto outros vestiam bermudas e tremiam constantemente de frio. Essas, foram situações que confrontaram a equipe da Faculdade Metodista que entendeu que além do trabalho realizado pelo projeto, também tinham pela frente mais outro trabalho social: tentar levar uma condição mais humana para aquelas pessoas.

Além disso, há outra situação observada pelos integrantes do projeto. Muitos apenados não possuem contato com família e alguns, as famílias são carentes e beneficiárias das campanhas do agasalho, o que não possibilita que tenham condições de levar roupas aos familiares que estão encarcerados. Com um olhar de compaixão com aqueles que fazem a sociedade sofrer, mas que também sofrem, os integrantes do projeto originaram a ação solidária que também conta com o apoio da Pastoral do IMC e das equipes esportivas do Colégio Centenário.

É com esse intuito de solidariedade com o próximo que o IMC convida a todos, para como John Wesley, nos unirmos e estendermos as mãos de forma solidária. Estamos com pressa, porque eles passam frio.

O projeto Defesa no Cárcere

O Projeto de Extensão Defesa no Cárcere tem por finalidade realizar a defesa dos apenados das Casas Prisionais de Santa Maria em seus Processos Administrativos Disciplinares. Essa defesa é realizada com o auxílio dos acadêmicos e egressos voluntários do Curso de Direito da Faculdade Metodista, a fim de garantir o acesso à justiça aos presos desassistidos bem como proporcionar a aproximação com a prática penal aos acadêmicos participantes do projeto. 

 O projeto é coordenado pelos professores Raphael Urbanetto Peres e Tábata Mendonça. Semanalmente, os coordenadores e voluntários se deslocam juntamente com servidores da SUSEPE até a Penitenciária Estadual de Santa Maria (PESM), onde realizam a oitiva dos apenados.

 

Realização:

- Pastoral

- Projeto de Extensão Defesa no Cárcere

- Equipes esportivas do Colégio Centenário

 

Assessoria de Imprensa